Categoria "Resenha"

A Bela e a Fera (2014)

Em 24.01.2016   Arquivado em Cinema, Resenha

Poster de divulgação

 A Bela e a Fera (ou La Belle et La  Bete)  é um filme francês, dirigido por Christophe Gans, lançado em 2014.
É um francês que não deixa a desejar NADA para os filmes hollywoodianos.
A atriz é a incrível Léa Seydoux. Um dos seus filmes mais recentes é “Azul é a cor mais quente”. Mas ela já fez vários filmes como: Missão Impossível, Bastardos Inglórios, O Grande Hotel Budapeste e A Bela Junie. Ela é uma ótima atriz e muito Bela (óh o trocadilho rs).
a bela e fera 2014

Nossa linda Bela interpretada pela Léa Seydoux (Foto de divulgação)

Para quem, como eu, está acostumado com a história da Bela e a Fera da Disney, vai perceber algumas diferenças. Mas nada que abale nosso amor por esse clássico incrível. Na verdade a história desse filme se manteve fiel a história original (que vem bem antes da Disney).
Sinopse: No ano de 1810 um naufrágio leva à falência um comerciante (André Dussollier), pai de três filhos e três filhas. A família se muda para o campo e Bela (Léa Seydoux), a filha mais jovem, parece ser a única entusiasmada com a vida rural. Certo dia o pai de Bela arranca uma rosa do jardim de um palácio encantado e acaba condenado à morte pelo dono do castelo, um monstro (Vincent Cassel). Para salvar a vida do pai, Bela vai viver com o estranho ser. Lá ela encontra uma vida cheia de luxo, magia e tristeza, e aos poucos descobre mais sobre o passado da Fera, que se sente cada vez mais atraída pela jovem moça.
Eu não sabia a história detalhada mas lembro que quando lia as histórias da Bela quando eu era pequena, lembrava de ela ter irmãs e no filme da Disney ela não tem.

Para quem gosta de comparar com a Disney:

A história do filme se mantém fiel em sua essência. Mudam algumas coisas, mas continuamos tendo a magia que transforma o príncipe em fera. Os motivos no filme são diferentes do que o da animação, mas a essência é a mesma.

  • Não temos o Gaston, mas também temos a essência dele em outro personagem.
  • Quem espera encontrar uma biblioteca (adoro aquela cena na animação da Disney), ou as músicas, não vai encontrar isto neste filme.
  • A Bela é loira (Mas na verdade nas histórias originais nunca disseram com detalhes sua cor de cabelo)

Não é um musical, mas é lindo. Tem cenários incríveis, o figurino é impecável. Tem trama, intrigas e amor.

A Bela e a Fera 2014

Foto de divulgação

O ator que interpreta a Fera é o Vincent Cassel. Ator francês muito bem reconhecido que interpretou filmes como Cisne Negro, Doze homens e outro segredo, Mesrine, La Haine, Joana D’Arc de Luc Besson entre muitos outros!

Foto de divulgação

A computação gráfica da Fera ficou muito boa! O ator ficou ótimo. O único ponto “negativo” é que eu particularmente não me encantei dele como príncipe… Mas só porque para mim ele está com cara de mais velho em contraste com a atriz. Mas gosto é gosto. Não estou criticando a atuação, que fique anotado!!!

E por falar nisso, desde pequena também nunca fui muito com a cara do príncipe no desenho do filme da Bela.Eu sempre preferi ele como FERA. Achava ele mais bonito. Vai entender. Talvez eu goste mesmo da Fera haha

Eu penso assim: Em Alice no país das maravilhas mudaram bastaaante coisa no filme e muita gente gostou. No da Bela e a Fera não mudaram tanto e foi tão bom quanto Alice ou melhor e cadê a propaganda? É de 2014 o filme. Enfim, mas não é da Academia… Então não fizeram tanto alarde quanto em Alice.

Mas eu recomendo. Assista sem medo.

Segue o trailer:

E vocês já assistiram este filme? Gostaram ? Não gostaram? Comenta aqui sua opinião, vou adorar ler!

Resenha: Uma página de cada vez

Em 04.01.2015   Arquivado em Diversos, Fotografia, Resenha
foto13
  Livros interativos: Foi o que eu digitei no google para encontrar este livro!  Toda vez que eu ia na livraria eu ficava de olho no livro “Destrua este diário” da Keri Smith. Minha amiga ganhou e só me fez querer ainda mais. Mas olhando as resenhas e os diversos livros na internet eu nunca tive a coragem necessária para adquirir o livro. 
  É preciso rasgar o livro e destruir suas páginas lindas, cheirosas e branquinhas, coragem essa que eu não tenho. Não dá, tenho certeza que se eu comprasse não realizaria nem metade do livro! Não estou aqui julgando mal o livro não, pelo contrário, adorei a ideia da Keri, só eu que não sou corajosa para fazer o que as pessoas fazem. Talvez apenas não seja o meu momento de destruição do diário, mas um dia eu chego lá.
   Pensando nisso eu ansiava por algo similar que pudesse suprir essa minha necessidade de interação com o livro, foi aí que eu encontrei este livro amarelinho muito lindo “Uma página de cada vez” de Adam J. Kurtz, como ele mesmo se descreve, “um cara qualquer”.
foto12
   Não sei se foi a capa amarela ou mistura da capa com o conteúdo que me chamou a atenção mas depois de encontrar esse livro na internet era hora de procurá-lo nas livrarias físicas! Não foi tão difícil achar na verdade. Eu comprei na livraria Catarinense aqui em Florianópolis, na época estava 19 reais. Você pode comprar online por estes sites abaixo:

Saraiva
Submarino
Livrarias Curitiba

foto16

 

   Para mim a diferença gritante deste livro com o “Destrua este diário” foi a abordagem que neste caso foi direcionada para a construção e não para a destruição. O livro apresenta diversas páginas onde o autor escreve  algum título, tema ou ideia e um espaço em branco onde você deve completar de acordo com as suas experiências.
    Há desde páginas mais comuns como “Descrever seus objetivos para o ano que vem” ou “Grude um cartão de visita nesta página” (figura ao lado) até páginas mais engraçadas e criativas como uma página dizendo  “Cole uma nota de R$5,00 nesta página e esqueça” ou uma página preta escrito “Escreva um segredo no escuro” (figura abaixo).
foto17
  Talvez eu também não faça exatamente como o livro manda em algumas situações, como no caso da nota de R$5,00… Posso colocar uma nota de R$2,00 ou um peso argentino que já tenho guardado de outra viagem. Mas o que importa para mim é que as tarefas apresentadas são extremamente realizáveis e me dão a ideia de diário mesmo e de construção de algo que mesmo depois que acabar posso guardar para recordação.
    Se você também ficou receosa com outros livros interativos como eu, pode apostar que esse está de bom tamanho! E para você já comprou os livros da Keri Smith, tenho absoluta certeza que vai gostar deste livro!
foto14
E então ? Já está com vontade de ter o seu? Comenta aqui em baixo, deixa eu saber sua opinião *-* beijocas e até !
Página 5 de 512345
Clique para subir