Categoria "Desafios"

O blog

Em 10.11.2014   Arquivado em Desafios, Pessoal
Thomas Hawk via Flickr

    Boa noite leitores e blogueiros do mundo! Pra quem ainda não me conhece, eu me chamo Gabriela Toutonje Mitozo, tenho 20 anos e curso bacharelado em piano na faculdade. Se quiserem ainda saber um pouquinho mais de mim vocês podem visitar a página especial sobre mim.
    Eu aaamo de paixão música, literatura, cinema e artes em geral 🙂 A necessidade de abrir este blog veio com a minha vontade de escrever. A verdade é que desde sempre eu amo escrever, mas com a faculdade e tudo mais eu passei a deixar esse meu amor pela escrita de lado. Triste, mas real. Na verdade até um pouquiinho antes de entrar na facul eu percebi que eu comecei a tentar controlar tudo que eu escrevia, a imaginação na rolava solta. 
    Por isso o blog. Quero escrever por prazer e não por obrigação. Quero escrever o que vier a minha mente. Então para quem é novo aqui, eu gosto de falar de tudo um pouco. Eu posso estar caminhando e um assunto surge…BANG. Eu posso estar passando por algum momento da minha vida e eu sinto a necessidade de me expressar ? BANG.  Mas apesar de ser um blog com ideias e posts bem abertos eu já percebi com estes quase 4 meses de blog (aniversário de 4 meses é agora dia 15) que eu gosto muito de escrever sobre assuntos pessoais, mas assuntos que possam ser de interesse a alguém no sentido de que possa fazer com que alguém se identifique com o que eu digo. Assuntos como humor, ansiedade e escolhas da vida. 

Exemplos de postagens que eu mais gostei de fazer ultimamente: 

    * O poder das palavras
    * O amor é cego?
    * Viver no agora

    Atualmente estou muito feliz porque eu estou participando de um concurso entre blogueiras do blog Katiely Coutinho. É o primeiro concurso do blog Memórias e Quimeras e eu estou super feliz de participar!!! Eu fiquei tão emocionada de ter conseguido chegar até o top 5 do concurso ! Conto com o apoio de vocês para continuar firme e forte até o fim do concurso *-* 

    O que eu gostei no concurso da Katiely é que ele foi bem aberto, abrangendo a blogosfera inteira, sem se limitar a um tipo de blogueira ou blog. E o mais legal é que tivemos que escrever postagens, com temas limitados Mas limitados entre aspas, porque eram mais palavras que serviram de inspiração para encher nossos cantinhos com mais e mais palavras para vocês leitores <3 
    Queria muito continuar no concurso pelo simples fato de que eu gosto de escrever e o concurso me fez alimentar essa vontade mesmo estando no final do semestre da facul. Mas está aí certo ? Era essa a finalidade inicial do meu blog, escrever mesmo com a facul 🙂 O concurso está me ajudando nisso, porque como vocês podem perceber, dessa vez eu demorei um pouquinho mais entre uma postagem e outra. Acredito que eu mereço continuar aqui lutando pelo concurso porque agora mesmo enquanto escrevo, o meu piano está ligado lá na sala me esperando voltar e minha animação de motion graphics está pela metade, mas ainda assim estou aqui, deixando meus dedos e minha mente rolarem soltos, fluindo como um rio 🙂 

    Erin Kohlenberg via Flickr

    A verdade é que já faz um tempo que eu queria ter escrito esta postagem, falar um pouco também sobre o título do blog… Muita gente pode vir aqui e se perguntar. por que Memórias e Quimeras ? Por que ela escolheu esse título ? 

    Eu demorei para conseguir achar um bom título. Eu queria algo que dissesse que eu falaria sobre coisas reais, ideias, notícias que aglomerassem basicamente o real, que seriam as memórias. Já o outro lado seria os sonhos, os desejos, o irreal, representando as quimeras. Na verdade quem me ajudou a escolher esse nome foi a minha mãe! Eu tinha uma ideia de que queria que essas duas “características” , o sonho e a realidade, estivessem no título do meu blog, mas nenhum nome nome que eu pensava ficava bom. Então apareceu a minha mãe com “Memórias e Quimeras”.
    E eu fiquei : ♫ BANG, BANG, bangity, bang! I said bang, bang, bangity bang! ♫ hauahudha
    Musiquinha abaixo para você cantar junto ;D

   Então mais uma vez sejam bem vindos ao meu blog para aqueles que já me visitam e boas vindas aos novos visitantes, pode ter certeza que eu vou cantar e fazer a dancinha acima com o comentário de vocês <3 

Viver no agora

Em 17.09.2014   Arquivado em Desafios, Espiritual, Pessoal
 

Há alguns posts atrás eu falei sobre o Desafio dos 21 dias de gratidão e neste post eu citei os vídeos e o canal da Flávia Melissa no youtube.

   Eu simplesmente adoro a Flávia e os seus vídeos. Ela é uma pessoa muito inspiradora e eu recomendo mais uma vez que vocês assistam e acompanhem o canal dela no youtube. Mais uma vez ela me ajudou a pensar sobre meus problemas, desta vez com o seu último vídeo publicado que fala sobre o viver no agora.
Minha mãe sempre, sempre me falou sobre como eu deveria viver no agora, porque minha mãe é minha mãe e ela me conhece muito bem. Bem, eu sempre ouvia que ela me dizia isso, mas não caía minha ficha, eu não conseguia mudar. E então eu comecei a acompanhar os vídeos da Flávia, que também dizia a mesma coisa sobre o viver no agora, exatamente como a minha mãe já havia me dito tantas outras vezes.

    Filosofia de vida

      Acho que a somatória do que minha mãe me falava (e ainda me fala), mais os vídeos da Flávia e mais a minha força de vontade de mudar que aumentou durante esse ano me fizeram assimilar melhor o viver agora. E outra peça chave que me ajudou a filosofar sobre o assunto foi o livro “O Poder do Agora” do Eckhart Tolle (que por acaso eu super recomendo). Desde então eu venho tentando praticar o viver no presente.
    Eu sou uma pessoa que há muito estou ansiosa (sim, estou e não “sou”, porque eu não nasci assim). Eu estou perfeccionista, ansiosa, nervosa, e isso são características de pessoas que nunca ou raramente estão no presente. Aplicar esta “filosofia de vida” de estar sempre presente pode parecer fácil, mas não é. A maioria das pessoas sempre está perdida em pensamentos passados ou imaginando como serão as coisas no futuro, mas raramente essas pessoas estão no presente, no agora.

    Dando a volta por cima

Logo que comecei a praticar o estar presente eu senti uma diferença incrível e espetacular que mudou minha forma de enxergar o mundo enquanto eu a praticava. As coisas pareciam tão mais nítidas, tão mais bonitas!!!

“Por que ela está falando no passado”, você deve estar se perguntando… Acontece que eu não consegui praticar durante muito tempo o estar presente. Quando vi lá estava eu de novo viajando com a minha mente para tudo que era lugar e não fixa no agora como deveria estar. Aí começaram a surgir os situações difíceis do dia-a-dia, os acúmulos de tarefas do cotidiano, os planejamentos para o futuro, os acontecimentos passados…Aí o presente foi para o beléleu.
Até que essa semana eu vi que a Flávia postou esse vídeo novo chamado “Sobre o tesouro que é viver no agora: Você consegue?”. Então eu lembrei que eu havia me comprometido em viver no agora e que eu tenho que ter perseverança. É difícil? É. Mas eu não posso desistir agora. As coisas parecem muitas vezes estar no fundo do poço, mas nós temos que ser persistentes e dar a volta por cima!
Eu posso tentar, umas, duas, três vezes, mas pode ser que só lá na quarta vez eu consiga viver no momento presente. É um caminho árduo, mas gratificante. E viver no agora, no presente é uma dos melhores conselhos que nós devemos seguir. Viver no presente é uma das maiores dádivas, é aceitar os desafios que a vida nos trás, aprender com eles e seguir em frente, é viver a vida plenamente e ser feliz.Então eu te pergunto. Você consegue viver no presente?
Eu ainda não desisti! Vamos tentar juntos mais uma vez?

 Namastê! 🙂

100 happy days – 100 dias felizes

Em 26.08.2014   Arquivado em Desafios, Espiritual
     Quem me acompanha no instagram (gabimitozo) sabe que já fazem 22 dias que eu aderi a um projeto chamado “100 Happy Days”. Sim, estou fazendo mais um desafio hahaha É um desafio criado pelo site “http://www.100happydays.com/pt” onde durante 100 dias você deve postar uma foto de algum momento do seu dia que tenha te feito feliz.
    Você pode criar sua própria hashtag (#) ou utilizar a hashtag #100happydays para divulgar suas fotos. Não precisa se apenas pelo instagram. Ao se inscrever no site você escolhe a rede social que você vai compartilhar suas fotos (instagram, facebook, twitter…) Claro que você pode compartilhar quantas vezes quiser em toda estas redes sociais, mas ao se inscrever você escolhe apenas uma. Eu acredito que seja porque assim eles tem o controle de quem está participando do projeto e quem completou os 100 dias realmente.
    A minha hashtag no instagram é #100happymemories. Mas infelizmente eu não sabia que já haviam outras pessoas que tinham criado essa mesma hashtag. Mas pelo que vi as pessoas que também colocaram essa hashtag não terminaram o desafio…Então todas as últimas fotos que estão no campo de busca com essa hashtag são minhas 🙂
    Mas se você quiser que só tenham fotos na sua hashtag pense um pouquinho para ser um pouquinho mais autêntica do que eu fui (porque eu não fui haha).
    No site do projeto/desafio eles dizem que grande parte das pessoas que começaram não terminaram o desafio porque alegaram dizer não ter tempo para serem felizes. O que você acha disso?
Eu estou adorando participar! Tenho que admitir que não é fácil. Tem dias que é difícil pensar em momentos que tenham me feito feliz. São aqueles dias de cão… Mas se você participar, não desista nem nesses dias!
Se não encontrar nada mesmo, faça então algo nesse dia para que você tenha algum momento feliz 😉 Faça por você e por apenas você!
     Mas o legal é que você passa a dar valor para pequenas coisas que acontecem no seu dia-a-dia, coisas que você não reparava. Na verdade você podia até reparar mas não se sentia totalmente grato ou consciente. E agora você pode sentir a gratidão e expandir esse sentimento nesses momentos que acontecem com você.
O desafio é pra você e mais ninguém. Ficar querendo tirar foto bonita só por tirar e tentar fazer inveja já tira  todo o propósito da coisa! (Isso eles mesmo comentam no site do projeto e eu concordo)!  A ideia é o próprio crescimento pessoal 🙂
       Para quem leu aquele post dos 21 dias de gratidão (acesse aqui), você pode juntar os desafios ao invés de fazê-los separados!
     Para me acompanhar no meu desafio você pode procurar pela hashtag #100happymemories ou pelo meu instagram: gabimitozo.
   Estou tentando montar aqui no blog uma galeria para colocar as fotos desse projeto. Assim que eu conseguir eu edito este post! 🙂
     Mas por enquanto é isso! Comentem me dizendo o que acharam do projeto, e se já têm ou começaram a participar mandem o link para eu acompanhar também!
Felicidades para todos!

Desafio dos 21 dias de gratidão

Em 17.07.2014   Arquivado em Desafios, Espiritual

             No post de hoje eu vou falar sobre uma página no Youtube que eu descobri essa semana e que me deixou muito contente.Essa página no Youtube seria como uma espécie de videoblog. Quem faz e posta os vídeos é a Flávia Melissa.

        Os vídeos são motivacionais e os temas são relacionados à espiritualidade, a psicologia e o desenvolvimento humano. Ela fala muito sobre as vibrações, a prática energética, sobre a co criação e a lei da atração. Para mais informações sobre a Flávia e o seu trabalho vocês podem acessar aqui . No site ela faz publicações sobre diversos temas (similares aos dos vídeos no youtube), e há uma parte no site para contato.

         No vídeo “Desafio dos 21 dias de gratidão <3 Vibrando o contentamento <3 Atraindo o que você quer SENTIR!!” o tema é sobre a gratidão. Flávia diz que muitas vezes no nosso dia-a-dia falta espaço para o sentimento de gratidão. Porque só nós pensamos naquilo que nós não temos ou aquilo que não conseguimos. Então nós devemos agradecer pelo que nós temos agora. No presente. Temos que lembrar quem somos no agora e assim atrairmos boas coisas para nós.

       Então por conta disso ela propõe um desafio, os 21 dias de gratidão. Durante esses 21 dias nós devemos dizer, pensar e/ou sentir sobre alguma coisa que nós sejamos gratos! Cada dia uma gratidão! Pode ser grato pela família, por algo que você tenha, por alguém que você ame ou que te ame. Qualquer coisa pela qual você se sente grato!

        Outra sugestão feita é de que as pessoas façam um diário da gratidão. Nele você pode escrever coisas, situações e pessoas pelas quais você se sente verdadeiramente grato. Você pode até desenhar, pintar, colar para deixar tudo ainda mais vívido e real na sua mente pelo que você é grato (isso já é pitaco meu haha). Você não precisa terminar nesses 21 dias, você pode continuar! Na verdade a melhor coisa é que continuemos para que isso se torne algo habitual, natural.
         Nesses primeiros 21 dias nós passamos a “adestrar” (faltou palavra melhor)  nossos pensamentos e nosso cérebro. Nós o induzimos a pensar de uma forma mais positiva, porque o sentimento da gratidão é positivo, ele atrai boas vibrações. Com esse sentimento de gratidão nós entramos em uma sintonia elevada e assim atraímos coisas, pessoas e situações nessa mesma sintonia. Hoje estou no meu segundo dia praticando o desafio! Já senti uma super diferença!
        Eu já estava querendo colocar o desafio em prática, mas o que me movimentou foi que ontem enquanto eu estava no ônibus, me senti tão para baixo, tão carrancuda que eu quis sair daquela sintonia. Respirei fundo, olhei para fora e vi onde eu estava. Olhei ao meu redor e agradeci pela cidade, pelo lugar que eu moro e como ele é maravilhoso. Como o lugar que eu vivo me proporcionou tanta coisa desde que me mudei há 10 anos. “Florianópolis, eu sou grata por viver aqui!” – Pensei. 
      Depois de olhar para fora, imaginar na minha mente e sentir de verdade que sou grata, eu era uma Gabriela completamente diferente da que estava ali há 5 min. Eu estava bem. Eu estava feliz. Eu estava grata. 
      Espero que essa postagem tenha inspirado vocês a praticarem o desafio! No final dos 21 dias eu faço uma postagem aqui contando o resto da experiência!
 
Beijos, abraços, fiquem bem!
 “Vamos viver os dias melhores hoje” – Flávia Melissa.
 
Namastê  __/\__   🙂 
Página 4 de 41234
Clique para subir